Sunday, February 03, 2013

Sou feito de poeira estelar


Sou feito de poeira estelar.

Material multi-poli-inter-intra-hiper-diversificado,
com espaços para todas as diferenças e paradoxos cabíveis em uma só singularidade.

Na interface entre singular, plural e comunal é gerada a minha autoimagem, que longe ainda de ser total e primordial, caminha pelas dimensões "presente" com fissuras e rabiscos de tempos que já se foram e que ainda não chegaram.

Tento não ter sentido algum, apenas sentir, praticando a percepção do observador que se esconde de mim, em mim.
Quero desintegrar esta interface para atingir uma comunicação além da semântica, além das representações, uma existência instantânea e potente.

Devir seja talvez este estado pré-sentido, pré-significado, em que nenhuma imagem pode vestir a verdade.
Deve ir e rir de si até estourar os pulmões e gerar novos universos para habitá-los todos a uma só vez, sem culpa ou ressentimento por não ser mais “individuo”, sem essência alguma, sem princípio organizador, apenas existindo e perpetuando o movimento que não deixa dúvidas e não propõe certezas.

Ah esta vontade de me dissolver no todo e ver o mundo pelos olhos de tudo que existe, tudo de uma só vez, sem tempo para julgamentos ou categorizações. Sem espaço para concretudes.
Quero esquecer o que e quem sou em prol da possibilidade de não ser absolutamente nada. Diluir, esquecer, devir, existir, ser atravessado por infinitas possibilidades que permanecem em seu estado latente, potente e não manifesto.

Singularidade é um existir em forma de buraco negro, por onde tudo passa sem deixar vestígios, sem destino certo, se pretensão alguma, apenas sendo o prazer de atravessar e ser atravessado em um contínuo perpétuo.

Esta tridimensionalidade repressora na qual me encontro neste exato momento deve existir somente para criar em mim este sonho, esta necessidade, este movimento em direção ao “devir tudo sem nada dever.”

Saturday, February 18, 2012

Sei quem EU SOU,
sei que sou uma das infinitas faces de Deus, uma forma de expressão da própria Divindade, logo,
... EU EXISTO ... !!!
Parabéns para mim ....
Parabéns por ser assim, compulsivo, estabanado, leal, digno, ético, carinhsoso, esforçado, gostoso, justo, lindo de morrer, trabalhador, cabeça dura, cooperativo, quântico, criativo, sensível e mais uma infinidade de outros adjetivos que apenas indicam possibilidades, mas não me definem ....

FELIZ DIA DO VIR AO MUNDO KIRAN ...

... nesta forma humana e imperfeitamente perfeita, sapiente e ignorante, como só cabe a um Deus.
Que os meus PRESENTES possam todos existir sem passados e sem futuros, e que dentro do meu coração reine sempre a paz de quem tem certeza que a Existência protege e cuida da sua criação.

OBRIGADO PELA MINHA VIDA !!!!!!

---------- | ----------| ----------

I know Who I AM,
I know that I am one of the endless faces of God, an expressive form of Divinity itself, then,
I EXIST …!!!
Congratulations for me …
For being like this, just the way I am, compulsive, stubborn, loyal, worthy, caring, hot, just, handsome, hard worker, cooperative, quantic, creative, sensitive, and lots of other adjectives that only indicate possibilities, without defining who I AM.

HAPPY COMING INTO LIFE DAY KIRAN !!!!!!

In this imperfectly perfect human form, at the same time wise and ignorant, as only a God can be.
May my HERE & NOWs be without past or future, may my heart be peaceful with the certainty of those who knows that existence takes care of its creation.

I AM GRATEFUL FOR MY LIFE !!!!

OM AIM KLEEM NAMAH !!!
OM AMRITESWARYAI NAMAH !!!
EPA BABÁ OXALÁ !!!!
ODO YA YEMANJÁ !!!

Friday, October 14, 2011

Mensagem a uma amiga

eu estou indo, caminhando…
indo rumo ao infinito dentro de mim mesmo
tentando encontrar o EU sem começo e sem fim
o EU sem fronteiras, sem barreiras …
aquele que se esconde atrás de minhas sombras
sombras que são apenas o reflexo do meu próprio ego
impedindo a luz de se manifestar em minha vida
estou colacando bálsamo nas minhas feridas
acalmando a minha mente
acarinhando meu coração
iluminando o meu espírito
meditando sobre a importância das coisas sem improtância
refletindo sobre o que eu realmente quero levar comigo nesta jornada
criando coragem para me livrar do velho
o velho tem que ser jogado fora
o peso do velho provoca dor na aura
a aura precisa ser limpa
precisa ser polida
para poder brilhar em suas cores resplandecentes
alguns chakras pararam de rodar
e sem movimento eles não canalizam energia vital
não manifestam a Divindade no meu ser
e longe da Divindade não existe vida
não existe equilibrio
eu não estou tão bem
eu não estou tão mal
EU SOU O TODO QUE TUDO É
e tudo que resta é a impermanência
e a certeza de que tudo passa
a roda da vida umas horas está descendo, outras subindo
e este ciclo infinito só para quando se é o centro da roda
estou tentando ir para este lugar
para o centro centro de mim
centro da minha vida
é preciso olhar diretamente os olhos do Criador
para ver no reflexo em seus olhos, quem eu realmente sou..

Friday, July 01, 2011

Devir livre

Encantam-me os cantos que minh’alma vibram.
Semeiam-me os pensamentos e aquecem o coração as surpresas que me molham os olhos.
Quando o dia nasce e a luz do sol se apresenta a consciência infinitas possibilidades se potencializam.
A cada momento posso escolher, escolher o quero ser, o que quero fazer, onde quero ir, o que quero pensar, o que quero dizer, a quem quero acariciar.
Mas que enorme esta liberdade que me dá forma.

Wednesday, June 29, 2011

Presságio

Ao abrir os olhos da alma, olho para dentro de mim e vejo uma tempestade no horizonte ....
Meu coração de menino começa a se excitar, e bater mais forte  ao perceber que raios e trovões começam a se formar denunciando uma alta carga de eletromagnetismo vindo de lá do centro de mim mesmo.
Toda a minha matéria começa a vibrar, todos os átomos do meu corpo e todas as ondas vibratórias de minha consciência parecem acordar para uma alguma coisa que, mesmo sem forma definida, já se faz presente.
Numa reação quase que automática, memórias antigas, adormecidas e guardadas em meu DNA por tanto tempo começam a procurar uma forma de se expressar. Preciso desenferrujar as minhas asas, limpar o mofo de suas penas luminosas e fluorescentes, acionar o meu senso de orientação interdimensional  e me preparar para voar. Pela força que sinto crescer dentro do meu centro, esse voo será alto e longo.
Sempre que essa brisa sopra e sinto sua força em minha pele me impulsionando para algum lugar e fazendo claro que preciso de movimento, quando isso acontece, eu simplesmente me entrego e permito que ela me leve para onde o universo precisa de mim.
Sinto a necessidade de criar novos espaços dentro de mim mesmo, jogar algumas crenças ultrapassadas ao ar para serem recicladas pelo universo e me transformar, me reciclar. Preciso permitir que esta pele velha caia para que o novo possa existir.
Certa feita recebi um mantra de um ser iluminado que ao ser repetido leva meu coração a vibrar uma ideia, a de me ajoelhar diante do amor infinito do Criador e permitir que seu sopro me purifique, e me direcione para onde eu possa florescer e permitir que minha essência divina se manifeste.

OM AIM KLEEM NAMAH


Wednesday, May 04, 2011

A GARDEN FOR GODS AND ROCKS

Once upon a time,
There was a little god sitting on a rock
He was there with all his simplicity, dreamful, watching his creation.
He felt such an emptiness, such a boredom...
The horizon would never change.
I don't know exactly when, but suddenly he realized, he was not alone in that garden.
There were many other little gods also sitting on the rocks, each one of them totally involved with their own creations, with their own dreams, with their own trips.
Gods tripping on the rocks
Tripping, thinking, and dreaming.
And remembering of a time when they were just angels.
Now !
They've got so many responsibilities as gods
They are tired.
But they keep on watching the horizon
Waiting for the news
Gods have been trying to recycle their own experience.
Gods have been recycling every very little thing in the universe.
They have been recycling themselves
Recycled gods sitting on the rocks
One day, I decided to go there and look them in the eyes and  let them see that there are other points of view.
There are other gardens and many other rocks, some of them where empty.
They started changing places, watched new horizons and everything was anew.
They were happy, so happy they begun to dance and sing.
They whole universe felt their happiness.
The little God came to me and hold my hand, looked at me in the eyes and said, Thank you!

Singularidade Quântica



Cada célula de meu ser pulsa com potência e devir em uníssono com o movimento do universo.A vibração é o movimento constituinte de tudo que existe.
Minha consciência se expande até o limite do inimaginável.
Torno-me uma singularidade quântica e colabo em mim mesmo.
Um universo infinito de possibilidades prontas para serem experienciadas pela consciência Divina.
Sem a curiosidade de Deus nada existiria, nem tu e nem eu.
Porque tudo era um tédio e a pureza nada tinha a oferecer de excitante, ele sonhou com a diferença.
E a vida surgiu, infinitamente diversa.
E ele sorriu de surpresa e arrebatamento com a mágica que acabara de realizar.
E aqui estou eu, ai estás tu e toda a criação.
Um holograma da fantasia Divina.
Desde então a Divindade existe em forma de êxtase, pois a pluralidade de tudo que existe faz sua essência vibrar lhe causando cócegas e prazer.
E tudo aquilo que antes era determinado e fixo, agora e sincrônico, espontâneo, criativo.
Se fechar os olhos e abrir os ouvidos da consciência, eu posso ouvir suas gargalhadas.
E choro de felicidade para ser fiel a minha essência..

Monday, March 28, 2011

Eight sides of me

sou os oito lados do meu corpo inteiro
sou corpo por dentro e por fora de mim mesmo assim como sou Divino dentro e fora do meu corpo
movimento meus átomos para satisfazer a curiosidade de Deus e fazê-lo sorrir
minha consciência colaba dentro dos meus neutrinos fazendo cócegas no céu da minha boca criando uma dança cósmica
tudo que conheço de verdadeiro é a gargalhada que sai do meu umbigo anunciando o nascimento de mais um universo perpendicular
quando choro, faço-o porque encontrei um pedaço de mim a muito perdido
quero voar

I am the eight sides of my whole body
I am body inside and outside of my inner life as I am Divine inside and outside my body
I move my atoms to satisfy God´s curiosity and to make him laugh
My consciousness collapses inside my neutrinos tickling the top of my mouth creating a cosmic dance
Everything I know as true is the deep laughing which comes from my navel announcing the birth one more perpendicular universe
When I cry, I do it because I found a long lost peace of myself
I want to fly

We are all unique

Always when we compare…
something will be better…
or something will be worst….
differences are incomparable …
each thing, or person is unique in the whole universe…
that´s the great miracle of life !